A seca e seus desdobramentos: reflexões a partir da realidade da Microrregião de Pau dos Ferros

Publicado
2020-12-01
Palavras-chave: Dificuldade hídrica, Combate à seca, Convivência com a seca, Medidas emergenciais

    Autores

  • Daniela de Freitas Lima Universidade Federal de Campina Grande (PPGECA/UFCG)
  • Lucas Valente Souto Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (PLANDITES/UERN)
  • Boanerges de Freitas Barreto Filho Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Resumo

A região Nordeste sempre foi vista como a região da seca, do subdesenvolvimento, do homem desamparado e de diversos outros estereótipos que consagraram a caracterização de sua configuração humana, econômica e espacial pelas outras regiões do país. A ausência de água é um aspecto marcante, que além de flagelar o nordestino, é utilizada como aporte político para muitos representantes governamentais adotarem discursos de “solução à seca” com a finalidade de adquirirem apoio popular. O objetivo deste trabalho é apresentar a perda de importância das atividades rurais na microrregião de Pau dos Ferros/RN e discutir as medidas emergenciais adotadas para amenizar a escassez de água com ênfase neste município. Para tanto, foi realizado levantamento de dados com foco nas variáveis População e Produto Interno Bruto Agropecuário, extraídos das bases de dados do IBGE; coletados dados na Secretaria de Desenvolvimento Rural de Pau dos Ferros/RN; e realizadas buscas acerca da questão hídrica deste município em portais online. Diante disso, o que se observou foi a relativa perda de participação do PIB agropecuário na composição do PIB Municipal, redução da população rural nessa microrregião e a implantação de ações paliativas de combate à seca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AB’SABER, A. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Reservatórios do semiárido brasileiro: hidrologia, balanço hídrico e operação. Brasília: ANA, 2017.

______. 2020. Sistema de Acompanhamento de Reservatórios (SAR). Dados Históricos de 2011 a 2020. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2020.

______. 2020. Monitor de Secas. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2020.
ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. As imagens retirantes. A constituição da figurabilidade da seca pela literatura do final do século XIX e do início do século XX. Varia Historia, v. 33, n. 61, p. 225-251, 2017.

ARTICULAÇÃO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO (ASA). Programa Um Milhão de Cisternas. Disponível em: . Acessado em: 01 nov. 2016.

______. Programa Um Milhão de Cisternas. Disponível em: . Acessado em: 10 set. 2020.
ATLAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO NO BRASIL. Atlas do IDHM. Disponível em: . Acesso em: 28 de outubro de 2016.

BLECHER, B. A tecnologia que domou os desertos. Disponível em: . Acessado em: 10 de novembro de 2016.

BRASIL. Decreto nº 1.946, de 28 de junho de 1996. Cria o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PRONAF, e dá outras providências. Disponível: . Acesso em: 15 set. 2020.

______. Lei nº 10.696, de 2 de julho de 2003. Dispõe sobre a repactuação e o alongamento de dívidas oriundas de operações de crédito rural, e dá outras providências. Disponível: . Acesso em: 15 set. 2020.

DANTAS, J. R. Q. As cidades médias no desenvolvimento regional: um estudo sobre Pau dos Ferros (RN). Natal, 2014, 260p. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2014.

DANTAS, J. R. Q.; CLEMENTINO, M. L. M.; FRANÇA, R. S. A Cidade Média Interiorizada: Pau Dos Ferros no Desenvolvimento Regional. In: XII Seminário Internacional RII, 2014, Salvador. Anais do XIII Seminário Internacional RII. Salvador: SEI/Bahia, 2014. v. único. p. 1-21.

DANTAS, J. R. Q.; FRANÇA, R. S. Desenvolvimento humano e hierarquia urbana: um estudo do IDHM nos municípios Potiguares. Trabalho apresentado no GT 4 Dinâmicas Socioeconômicas no Território – III Seminário de Desenvolvimento Regional, Estado e Sociedade – SEDRES, Blumenau (SC), ocorrido entre 14 e 16 de setembro de 2016.

GRUPO DE TRABALHO PARA DESENVOLVIMENTO DO NORDESTE (GTDN). Uma política de desenvolvimento econômico para o Nordeste. Recife/PE SUDENE, 1959. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 1990. Rio de Janeiro: IBGE, 1991.

______. Censo demográfico 2000. Rio de Janeiro: IBGE, 2000.

______. Censo demográfico 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

______. Mapas regionais. Semiárido brasileiro. 2018. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2020.

______. Cidades. 2020. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/. Acesso em: 17 jun. 2020.

______. Produto Interno Bruto do Municípios 2002-2017. In: IBGE. Sidra: sistema IBGE de recuperação automática. Rio de Janeiro, 2011a. Disponível em: . Acesso em: 10 de jan. 2020.

INSTITUTO DE GESTÃO DAS ÁGUAS DO RIO GRANDE DO NORTE (IGARN). 2014. Adutora de Pau dos Ferros deve entrar em operação nos próximos dias. Disponível em: . Acesso em 17 set. 2020.

______. 2014. Em Pau dos Ferros, Governadora confere funcionamento da adutora de Engate Rápido. Disponível em: . Acesso em 17 set. 2020.

______. 2015. Rodízio em Pau dos Ferros terá alteração em seu cronograma. Disponível em: . Acesso em 17 set. 2020.

______. 2017. Bacia Apodi/Mossoró. Disponível em: . Acesso em 17 set. 2020.

______. 2020. Pau dos Ferros volta a ser abastecida pela barragem. Disponível em: . Acesso em 17 set. 2020.

MALVEZZI, R. Semi-Árido: uma visão holística. Brasília: Confea, 2007.

SECRETARIA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS DO RIO GRANDE DO NORTE (SEMARH). Governo do RN anuncia a perfuração de 300 poços artesianos em 2015. 2015. Disponível em: . Acesso em 16 jun. 2020.

______. 2016. Pau dos Ferros recebe aumento na oferta de água de mais 35 mil litros por hora. Disponível em: . Acesso em 17 set. 2016.


SILVA, R. M. A. Entre dois paradigmas: combate à seca e convivência com o semi-árido. Sociedade e estado, v. 18, n. 1-2, p. 361-385, 2003.

SILVA, R. M. A. Entre o Combate à Seca e a Convivência com o Semi-Árido: políticas públicas e transição paradigmática. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 38, nº 3, p. 466- 485, jul-set. 2007.

SOUTO, L. V; SOUSA JUNIOR, A. M; LIMA JÚNIOR, F. O. Economia e Aspectos da Urbanização na Microrregião de Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil. Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos, Goiânia, v. 5, n. 2, p. 182-198, jul./dez. 2019.

SUPERINTENDÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO DO NORDESTE (SUDENE). Resolução nº 115/2017. Aprova a Proposição nº 113/2017, que acrescenta municípios a relação aprovada pela Resolução CONDEL nº 107, e 27 de julho de 2017. Disponível em: . Acesso em 16 jun. 2020.
Como Citar
LIMA , D. DE F. .; SOUTO , L. V. .; FILHO, B. DE F. B. . A seca e seus desdobramentos: reflexões a partir da realidade da Microrregião de Pau dos Ferros. Journal of Urban Technology and Sustainability, v. 3, n. 1, p. 65-77, 1 dez. 2020.